Programa de Trabalho

Gerais

1. Melhorar continuamente o atendimento ao associado, mantendo-o informado e agilizando a tramitação de processos.

2. Continuar ampliando o número de associados e discutir a inclusão dos novos formados nos chamados cursos profissionalizantes.

3. Ampliar e aprimorar a fiscalização, a fim de assegurar o mercado de trabalho e conquistar novos nichos.

4. Promover campanha para reservar aos economistas os cargos com atribuições inerentes às suas atividades, exigindo habilitação e registro próprios, desde os editais e respectivos concursos, passando pelas nomeações e exercício nos cargos e funções.

5. Defender a inclusão dos economistas nas carreiras “nobres” dos órgãos e entidades da Administração.

6. Discutir o papel das entidades.

7. Realizar pesquisas de opinião por meio do site, do Jornal e em outros meios.

8. Ampliar as parcerias com instituições governamentais, não-governamentais e empresas privadas para a prestação de serviços, em particular na área social, tais como: saúde, educação, cultura e lazer, e ampliando a sua divulgação para uma maior participação dos associados.

9. Manter e expandir os serviços de e-mail e outros afins.

10. Oferecer assistência jurídica aos associados.

11. Manter e diversificar a oferta de cursos, inclusive dos destinados a difundir os conhecimentos da Economia à comunidade.

12. Produzir e divulgar materiais de esclarecimento e orientação à Categoria e à população sobre assuntos de nossa especialidade.

13. Aperfeiçoar o site, tornando-o fonte permanente de consulta e debate.

14. Agir em estrita colaboração com o Conselho Federal de Economia e com a Federação Nacional dos Economistas, além de outras organizações públicas e privadas.

15. Realizar debates quinzenais de conjuntura, abertos à população.

16. Acompanhar e participar da discussão sobre as diretrizes curriculares.

17. Promover discussões sobre o “exame de ordem” e sobre os novos critérios de avaliação do ensino superior.

18. Defender a inclusão da disciplina de Economia no ensino médio e orientar os estudantes sobre a escolha da profissão.

19. Realizar parcerias no âmbito do DF e da Região com as principais entidades representativas das diversas atividades econômicas com atuação local e regional.

20. Participar de eventos com outras entidades estatais e com organizações da iniciativa privada, e cooperar com os órgãos públicos de um modo geral.

21. Intensificar a presença dos economistas no Congresso Nacional e na Câmara Distrital, em especial no acompanhamento da tramitação do Projeto de Lei n° 7166/02, que trata da nova regulamentação da profissão, mas também em relação a todas as matérias de nosso interesse.

22. Reativar o Fórum Nacional do Pensamento Econômico, com outras instituições públicas e privadas, aprofundar as relações com o Fórum Brasil de Orçamento.

23. Estimular a participação de todas as Faculdades de Economia do DF e Entorno no Prêmio de Monografias.

24. Realizar reuniões periódicas com as chefias/coordenações de departamentos de Economia e com os representantes dos estudantes, e realizar debates e seminários com alunos e professores.

25. Assegurar o espaço do Orientador Econômico no Jornal do Brasil.

26. Ampliar a participação na mídia local e nacional.

27. Consolidar o Jornal dos Economistas (bimestral) e a Revista de Conjuntura (trimestral), bem como outras publicações eventuais.

Fale com o CoreconDF

Faça contato conosco

Enviando

Conselho Regional de Economia da 11ª Região – Distrito Federal Setor Comercial Sul (SCS), Quadra 4, Edifício Embaixador, Sala 202 - Asa Sul - Brasília-DF CEP: 70.300-907 - Telefones: (61) 3223-1429 | 3225-9242 | 9.9958-1718

corecondf@corecondf.org.br

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?