Curso de Perícia e Assistência Técnica Econômico-Financeira qualificou 35 profissionais

O Curso de Perícia e Assistência Técnica Econômico-Financeira foi um sucesso. Organizado pelo Conselho Federal de Economia em parceria com os Conselhos Regionais de Economia do Distrito Federal (Corecon-DF) e do Paraná (Corecon-PR), reuniu, em Brasília, 35 profissionais de vários estados. De setembro a outubro, os alunos participaram dos quatro módulos oferecidos e aprimoraram seus conhecimentos na área. A cerimônia de encerramento ocorreu no último sábado, 21 de outubro, na sede do Cofecon, em Brasília. Na ocasião, houve entrega de certificados.

Com duração de 80 horas/aula, o curso foi dividido em quatro módulos, sendo o primeiro deles pré-requisito para a participação nos demais. Módulo I) Apresentação geral do curso; Planilhas Periciais, Links Úteis e Cadastramento; Excel e Matemática Financeira; Aspectos Gerais da Perícia na Justiça; e o Trabalho do Perito e Assistente Técnico Econômico-financeiro, ministrado pelos economistas Sérgio Guimarães Hardy e Ademar Rogério Weber Heylmann; Módulo II) Processo e Cálculos Cíveis, Empresariais e Contratos Bancários, ministrado pela economista Vanya Marcon; Módulo III) Processo e Cálculo Trabalhista, ministrado pelo economista Tiago Jazynski; Módulo IV) Finanças em Perícia Econômico-Financeira – Avaliação de Empresas, ministrado pelo economista Eduardo Cosentino.

A coordenação geral do curso foi feita pelo conselheiro federal Sérgio Hardy, que também é responsável pelo Grupo de Trabalho Perícia Econômico-Financeira do Cofecon. O economista estruturou a qualificação, definindo as matérias, ementas, carga horária, seleção de professores, apoios, revisão de materiais a serem apresentados e controle de qualidade, para garantir que os alunos tivessem acesso a um curso de alto nível. No Distrito Federal, a economista Vilma Guimarães ficou encarregada da coordenação local. Segundo o conselheiro federal Sérgio Hardy, a proposta é de que, ainda neste ano, sejam preparadas novas edições do curso em outros estados, a serem planejadas pelo grupo de trabalho que coordena, com o objetivo de levar capacitações de qualidade aos profissionais de todo o País. “É importante destacar que buscaremos sempre valorizar os economistas e professores locais”, completou o coordenador geral do Curso.

Prestigiaram a cerimônia de encerramento o presidente do Cofecon, Júlio Miragaya; o presidente do Conselho Regional de Economia do Distrito Federal (Corecon-DF), Mário Sérgio Sallorenzo; o presidente da Comissão de Previdência Complementar da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional do Distrito Federal (OAB-DF);  a presidente da Federação Brasileira das Associações de Peritos, Árbitros, Mediadores e Conciliadores (FEBRAPAM); o conselheiro do Conselho Regional de Contabilidade do Distrito Federal (CRC-DF) Daniel Chaves Fernandes; o conselheiro do Conselho Regional de Administração do Distrito Federal (CRA-DF), Geraldo Torrecillas; a coordenadora local do Curso de Perícia, Vilma Guimarães; e o professor do Curso de Perícia, Eduardo Cosentino.

Na ocasião, Júlio Miragaya destacou a implementação do Cadastro Nacional de Peritos em Economia e Finanças, pelo Conselho Federal de Economia a partir do Grupo de Trabalho Perícia Econômico-Financeira. “Foi uma batalha muito grande. Temos vários peritos, mas não tínhamos essa área organizada. Nós conseguimos estruturar e temos vários grupos funcionando em vários estados. O nosso objetivo é que os grupos de perícia sejam implementados em todos os Conselhos Regionais de Economia, visto que essa área é muito importante para nós”, afirmou Miragaya.

Vilma Guimarães agradeceu a aceitação dos profissionais que participaram do curso e disse que foi muito importante para o Sistema Cofecon/Corecons ter iniciado a capacitação. “Esse foi o primeiro passo. Nós temos que buscar essa proximidade com o Judiciário, pensarmos em nosso Código de Perícia para 2018, e trazermos discussões com pessoas de renome na área para fortalecermos a área de perícia nos conselhos de classe. É muito importante essa interação com profissionais de Administração, Contabilidade e Direito porque trazem várias linhas de pensamento diferentes e, assim, temos a possibilidade de crescer, desenvolver e melhorar a nossa atuação como peritos”, observou a coordenadora local do Curso.

O economista Marcos Aurélio de Abreu é economista e participou de todos os módulos oferecidos pelo curso de perícia. Ele trabalhou como bancário durante algum tempo e, aposentado, resolveu investir na área, atuando como profissional liberal. “Enquanto estava no Banco do Brasil trabalhei como assistente técnico e agora, diante da atualização necessária do Código de Processo Civil, decidi investir no curso para trabalhar como perito”, relatou. O economista avaliou a experiência como excelente, porque teve oportunidade de interagir com profissionais de todo o Brasil. “A qualidade dos professores é algo realmente de destaque no curso. Todos os professores que vieram são muito bons, se dedicaram bastante. Fiz questão de participar de todos os módulos, fiz o curso completo e recomendo a quem tem interesse em aprofundar conhecimentos em Perícia”, concluiu.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Fale com o CoreconDF

Faça contato conosco

Enviando

Conselho Regional de Economia da 11ª Região – Distrito Federal Setor Comercial Sul (SCS), Quadra 4, Edifício Embaixador, Sala 202 - Asa Sul - Brasília-DF CEP: 70.300-907 - Telefones: (61) 3223-1429 | 3225-9242 | 9.9958-1718

corecondf@corecondf.org.br

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?